Os contos convexos.

25 06 2008

Ontem de madrugada meu um dos meus melhores amigos me ligou depois de um período sem nos falarmos. Me ligou todo empolgado por que ontem completou três semanas que está saindo com a mesma pessoa. Achei lindo o fato dele se sentir bem com essas conquistas do mundo dos solteiros que querem virar ‘namorandos’.
Estou num realcionamento de 7 meses, e todos os meses nós comemoramos arduamente nosso pequeno e lindo relacionamento.

Mas não vou escrever sobre o meu relacionamento. Quando se está solteiro se têm milhões de idéias sobre como é estar namorando. Quando se estar namorando, tem-se milhões de lembranças de como era estar solteiro. É por isso que todo mundo diz que o ser humano nunca está satisfeito, o que em partes é bem verdade. Mas nesse quesito, todos nós temos o que merecemos ou não, estamos presos ao que queremos e implicitamente temos o que merecemos. Quando crescermos e queremos um relacionamento, sempre pensamos em Cinderalla ou na Bela e a Fera para montarmos nossos contos de fadas?

Todas as vezes que pensamos nisso, relacionamentos, temos a idéia de que tudo é lindo, mas não. Isso envolve muitas coisas relacionadas. Jogos, armações, conversas, lágrimas de felicidade e de tristeza às vezes.

Nos livros de conts de fadas, tudo é muito feliz e saltitante, exceto pela bruxa má que vem estragar tudo de feliz e saltitante que as pricesinhas e principezinhos planejaram para o seus finais felizes. Será que uma maçã estraga um relacionamento ou então irmãs malvadas rasgando sua roupa também destroem tudo? Claro que estou usando metáforas para as crises conjugais. Mas assim mesmo às vezes acredito que sim, uma maçã pode estragar tudo, ou quase tudo.

Tudo bem que nos livros temos as bruxinhas que arquitetam planos miraculosos para estragar a vida-feliz-e-amorosa-de-casais-da-futura-realeza-fantasiada, mas e na vida real, elas existem? Sim. E não. Tudo bem, menos confuso impossível, mas é verdade.

Nos contos de fadas, temos os ajudantes fofinhos. Vários tipos, pra ser sincero, temos anões, ratinhos falantes, pássaros e até, pasmem, gatos inescrupulosos. E na vida real eles se reproduzem em melhores amigos, amigos e a piranha ou a perereca que dá em cima do seu namorado.

Quando se está solteiro não se sabe se essas personagens são representadas por algumas pessoas, mas segundo as pesquisas, sim, mas são personagens diferentes. Quando se está solteiro, deixamos de acreditar por um tempo no príncipe encantado e no felizes para sempre, mesmo que seja por um breve momento, mas deixamos.

Já tive essa fase, vou confessar. Tive várias fazes na minha breve vida de cidade grande. E hoje estou na fase ‘Walt Disney”, ou seja, contos de fadas, príncipes encantados, batalhas com espadas e dragões e no fim, todo mundo feliz e AINDA mais, pra sempre. Exceto a bruxa má e seus ajudantes inescrupulosos. Por isso creio que se você está no lado negro da força, mude pro lado, supostamente branco, porque ser do mal e contra relacionamentos não cabe me história nenhuma.

Anúncios

Ações

Information

One response

25 06 2008
camila

AMEIIII!!!!
muito disney, mas mesmo assim adorei!! 😀
adoro tuas metaforas…
beijos! saudades 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: