Pensando bem…

12 12 2007

Numa cidade com quase um bilhão ou mais de habitantes, não bem divididos entre homens, mulheres e porque não dizer, nós gays, varias pessoas se conhecem a cada minuto, hora, milésimo de segundo. Enquanto aqui estou, minha amiga está do outro lado da cidade terminando um relacionamento (pelo computador), eu aqui, pensando no meu que acabou de começar e já teve sua prova, o amigo outro deitado na cama, pensando em como conquistar à amiga que está terminando relacionamento do outro lado da cidade e todos nós temos uma coisa em comum. Será que todos nós tínhamos que nos conhecer assim, do nada? Será que tudo tem a hora certa?

Meu amigo que tenta conquistar a minha amiga, diz que não sabia como fazia pra pensar em coisas bonitas ou mesmo rir num telefonema antes de me conhecer. A gente se conheceu no ano novo de 2006 para 2007 e desde então coisas inusitadas acontecem.

Já a minha amiga que está terminando um relacionamento apareceu realmente do nada, afinal quem vem de Londres assim, sem mais nem menos, quer o que, né não? A mãe dela diz que a gente se completa e se ajuda em certos termos é claro.

Agora, quando duas pessoas se encontram e rola aquela química, o que elas devem fazer? Algumas dizem que sim, é coisa que não se deve deixar passar, química é uma coisa que acaba, diz uma grande amiga minha. Não vejo por esse lado.

Minha amiga aceitou namorar com um carinha aí antes de ir pra cama com ele. Tudo bem que isso pode parecer estranho, mas vamos lá. Sabe quando você vai à loja de eletro-eletrônico e compra um? Você testa primeiro, certo? Pois é. É quase um ato de necessidade básica hoje em dia, testar-se o produto antes de levá-lo, saber se funciona, ou mesmo se é bonitinho. É assim que a banda toca.

Agora, como se faz se o produto der defeito, ou você não gostar da cor, ou coisa assim? Não vai poder devolver pra loja, e muito mesmo emprestar pra alguém testar pra você, porque isso não seria muito legal, certo?

Tudo bem que TER que experimentar antes de levar é uma situação estranha, para alguns, mas vejo como àquelas compras a prazo que se vê nas Casas Bahias, se compra o produto e paga-se só depois. Mais ou menos um casamento sem a papelada.

Por isso, química deve ser levada em conta, na hora, duas horas depois, ou menos anos depois. Química é como o fermento do bolo, ou a essência do panetone, ou a rabanada no natal, ou até mesmo a poluição na cidade de São Paulo.

Vamos levar a Química, a Geografia corporal, a Física ou Físico em consideração. Pode valer muito mais do que se pensa, só pensemos um pouco antes de pensar nisso, certo?

Afinal a cabeça está aí, pra pensar não pra usar boné, apesar de que…..

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: