A Linguagem do Romance – para aqueles que já precisaram e para aqueles que vão precisar.

5 04 2007

Outro dia eu descobri que os adolescentes quando namoram usam a “linguagem dos namorados”, diferenciada do modo deles, mas usam. Se você nesse momento pensou no seu namorado e conseqüentemente veio a sua cabeça aquela coisa de gugu-dadá ou nenê que faze momo (lembra disso, decadente, não?) então corra pra bem longe por que sua relação está começando a se deteriorar…

A linguagem que eu descobri é bem mais dolorida, e sem aquelas vozes irritantes que fazemos quando estamos “in love”. È mais para amenizar a dor de quando ouvimos aquela frase: VAMOS DAR UM TEMPO! Aí, começa-se a fazer uma série de textos que parecem dizer muita coisa, mas não dizem nada, como por exemplo: não é com você! Que traduzindo se transforma mágica e tragicamente em “é com você”.

Até mesmo aquela, “acho que devíamos sair com outras pessoas”, pode ser traduzida para “Ahñ, ahñ… eu já estou saindo”, ou vou namorar chatos e alcoólatras e reclamar deles para você, entre outras traduções que descobrimos nas entrelinhas.

Você deve está se perguntando…E todo mundo sabe disso? Claro, ameniza a pancada (acho que eu já disse isso!) faz você se sentir menos abalado e tal. Eu sei também que você está tentando adivinhar, se levei um pé na bunda, certo, mas não levei, um amigo que levou e fiquei pensando no que a namorada dela disse. E ele ainda disse: não me venha com esse “não é você” por que eu já o usei e não é nada legal ouvi-lo… A partir desse momento, passam pela sua cabeça várias situações, como qual será o melhor jeito de enforcá-lo ou tudo bem eu já nem queria mesmo…

Mas se você tem uma esperança de que sua relação possa ficar um pouco mais séria e todo dia à mesma hora após o jantar ele leva você ao ponto de ônibus e diz que deveriam fazer isso mais vezes…(suspiro). Aí desculpa te dizer, mas isso significa que você nunca vai pegar o ônibus pro lado intimo da relação pôr que esse ônibus nunca vai passar no seu ponto.

Anúncios

Ações

Information

3 responses

5 04 2007
Dan

O que devo dizer?
Que é verdade?
Hum… é isto mesmo.
Tudo escrito é verdade!
Até me espanto como me vi numa daquelas frases alí.
Continue escrevendo!

5 04 2007
Tereza

pois eu te digo que adorei quando meu ex terminou comigo usando essas frases básicas.

explico: “o problema é comigo…” se transformou na melhor argumentação quando ele me pediu chorando pra voltar. “ué, você não disse que o problema era com você? eu é que não quero mais namorado problemático”.

“eu não estou te dando a atenção que eu queria dar…” na hora de voltar virou: “ué, você levou QUATRO ANOS pra perceber isso, e quer me fazer acreditar que AGORA vai fazer diferente?? me poupe…”

“poxa, só agora entendi que a gente levava muito a sério, agora eu entendi como é um namoro mesmo…” hehehee, essa foi minha preferida: “parabéns por entender o que eu digo desde o começo. quer um diplominha? porque se entendeu só agora, vá tratar de pôr em prática com outra.”

é assim, beibe, que se faz uma puuuuta limonada [é, encher a cara de caipirinha não é bem dar a volta por cima] com os limões que a vida te deu.

15 04 2007
Anselmo

pows mt bonito o texto!
bem redigido, e de fato falam verdades do relacionamento e coisas do coração que por mais que desejamos esconder q todo custo, são deverasmente perceptíveis!
já ouvi e usei frases como essas…
sei como eh difícil ouvir, mas pior ainda é falar ainda mais quando você está conectado á pessoa de várias formas!

parabens ao redator!
concordo com ele!

flws

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: